Vídeos-Ecologia:

Loading...

Dicas para Poupar:

quarta-feira

Cientistas destroem CO2 com luz



Grupo de cientistas cria sistema híbrido de nanopartículas e enzimas para quebrar dióxido de carbono e transformá-lo em CO usando apenas luz.

Essa redução limpa do CO2 foi feita de forma mais barata e eficiente do que todas as tentativas anteriores, transformando, com menos energia, um componente abundante em algo comercialmente útil.

A pesquisa da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, e da Universidade de Oxford, no Reino Unido, foi publicada no "Journal of the American Chemical Society".

O método consiste em usar uma enzima modificada de óxido de titânio para excitar os elétrõens do dióxido de carbono. Esse processo faz com que eles “pulem” para a enzima, que catalisava a mudança do CO2 em CO. Um fotossintetizador que se liga ao titânio permite o uso de luz visível no processo.

Já a enzima é mais robusta que outros catalisadores e pode fazer a conversão diversas vezes – contando que a mistura não entre em contato com oxigénio.

O monóxido de carbono é um químico cobiçado usado em processos de produção de electricidade e hidrogénio. O CO também tem valor combustível, e pode ser convertido por meio de catalisadores conhecidos em hidrocarbonetos ou metanol.

Apesar de poder ser usado como energia ou biomassa para micróbios, o CO é tóxico para humanos e animais e o seu uso deve ser controlado na geração de outros productos.

Os pesquisadores imaginam que seja possível modificar geneticamente organismos (como micróbios) para fazer essa conversão, acelerando e barateando ainda mais o processo.